Resenha: Montanha da Lua – Mari Scotti

Montanha da LuaMontanha da Lua (Família Hallinson #1)
Mari Scotti
Amazon, 2015
251 páginas
Skoob

Há séculos, uma verdade acompanha cada herdeiro do ducado de Bousquet: A Maldição dos Hallinson’s.
Conta-se que a tragédia os acompanha, levando à morte as esposas em seu primeiro ano de matrimônio. Geração após geração, aprendem sua sina e a regra a seguir para possuir uma união frutífera e longa.
Octávio Hallinson Segundo sofre as consequências de não seguir esses ensinamentos. Viúvo, isolou-se da sociedade, fugindo da responsabilidade de casar-se novamente para providenciar um herdeiro para seu título. Um homem marcado pela dor.
Mical Baudelaire Nashgan sempre foi uma mulher decidida, enfrentando as ordens de sua tia e negando-se a seguir o protocolo que obrigava mulheres a procurar maridos apenas por posse de títulos e dinheiro e não por amor. O posicionamento contraditório aos costumes afastou os candidatos, tornando-a uma das únicas solteironas que sua província conheceu. A mais bela dentre elas.

* E-book cedido em parceria com a autora Mari Scotti.

Hello pessoal!

Estou tão feliz! Hoje quero apresentar uma resenha especial, pois é de um livro da nossa parceria com a autora Mari Scotti!
E para começar com pé direito, ela me enviou o e-book do romance histórico Montanha da Lua (A Maldição dos Hallinson’s) e só posso falar que vocês precisam conhecer! Sério! Eu já amo romance de época e me vi encantada com essa história cheia de surpresas.

No livro Montanha da Lua conhecemos a linda Mical e o rude Octávio Hallinson, onde o destino quis que se conhecessem em meio a um mal entendido. Voltando para casa, Mical decide atravessar a floresta, mas acaba sendo atacada por alguém e desmaia. Quando acorda descobre que está na cabana de um homem desconhecido, que provavelmente a sequestrou, mas está ferida e sem forças para fugir do seu “agressor”. Após vários dias de cuidados, descobre que o homem é Octávio Hallinson, um homem conhecido por sua família enlouquecer até a morte suas mulheres.

Mical Baudelaire é uma dama da sociedade conhecida por sua beleza e com uma forte personalidade, decidiu que apenas iria se casar por amor, não se importando em ser rotulada como uma solteirona. O que na época era quase a morte para muitas mulheres. Jovem e órfã, foi criada pelo tios, mas nunca teve uma relação muito boa com a tia, que sempre a tratou com muita dureza.

Octávio Hallinson Segundo é um homem solitário, vive em uma cabana isolado das pessoas e de suas obrigações como Duque de Bousquet. Após perder a esposa, que se suicidou por não conseguir engravidar, decidiu que não iria mais se casar, nem mesmo para gerar um herdeiro para o seu ducado. Sua determinação tem origem numa maldição que assombra a família Hallinson a várias gerações, onde logo que um Hallinson se apaixona e casa, a esposa falece tragicamente.

Eu particularmente sou apaixonada por História, e nos romances de época é possível acompanhar as tradições, os figurinos sempre bem elaborados, a clara distinção dos membros alta sociedade dos plebeus e a dominação masculina. E nesse cenário do séc. XIX podemos acompanhar o relacionamento de Mical e Octávio, que no começo tinham uma relação hostil, mas que foi evoluindo para uma paixão quente, com seus altos e baixos para nos fazer sofrer juntos.

Gostei muito de Mical e de sua personalidade forte e determinada, ao longo da leitura entendi seu amor por Octávio e porque sempre o perdoava (ele realmente faz muitas besteiras). Já Octávio conseguiu me irritar várias vezes, considerei ele no início o típico mocinho e cavalheiro, mas seu medo e obsessão com a maldição me fazia ficar com raiva dele e de suas atitudes covardes, no entanto sei que ele agiu por amor também.

As características de cada protagonista foram bem construídas e os personagens secundários foram tão encantadores quanto os principais. Um deles que se destacou foi Anthony, mordomo e melhor amigo de Octávio, que se mostrou um leal amigo e muito ardiloso em seus planos para juntar o casal. Além dele, foi possível conhecer um pouco mais os tios que criaram Mical, principalmente a tia Antonieta e seu passado sombrio, onde a autora conseguiu introduzir um assunto que é um tabu (vai ter que ler para saber). 😀

Mari Scotti tem uma escrita gostosa de ler, que nos faz viciar na leitura. Como eu li em ebook não posso falar da diagramação, mas garanto que não encontrei erros que te façam perder o foco. E uma boa noticia é que a autora me contou que pretende escrever mais sobre Os Hallinson e mal posso esperar ler sobre todos os membros dessa família que me conquistou de vez.

Com certeza recomendo a leitura e espero que gostem tanto quanto eu! Quero o livro físico para colocar na estante agora. 

Sobre a autora Mari Scotti

12109320_919577718131590_1164383855991659584_nPaulistana. Nascida em 22 de fevereiro de 1980. Formada em Recursos Humanos pela faculdade das Américas. Aprendeu a amar a literatura desde a infância quando sua mãe lhe mostrou um livro que estava escrevendo. Apoia sem reservas a literatura Nacional. Já gravou CD, compôs e hoje dedica a maior parte do seu tempo aos personagens. Autora dos livros Híbrida – série Neblina e Escuridão pela Editora Novo Século e Insônia, série Nefilins. Criadora e administradora da fanpage de literatura nacional: Literatura Nacional BR e do Blog Coração de Papel.
Fonte: Skoob

Barrinhadivisoria2_zpsb656bfb6

Anúncios

59 comentários sobre “Resenha: Montanha da Lua – Mari Scotti

  1. Suzzy, amei a resenha e to mega feliz que vc gostou do livro! O medo é o antagonista dessa história e acabo sempre ficando feliz quando as pessoas pegam raiva do Octávio por isso! kkkk. Espero que os outros Hallinson surpreendam também.
    Bjs e obrigada <33

    Mari Scotti

    Curtido por 1 pessoa

  2. Ai que quero ler este livro, só pela sinopse ele já tinha me prendido, lendo sua resenha me capto mais ainda, ele vai ter na versão física? Nossa quero ler ele pra ontem.
    Parabéns pelo trabalho.
    Beijos

    Curtir

  3. Suzzy querida que bom ver esse livro resenha aqui. Todos que leram amaram!!! Eu pretendo fazer a leitura em breve (acredito que em fevereiro consiga ler esse e Híbrida da Mari).
    Também adoro romances de época e os nacional já fazem parte da minha estante e leituras.
    Parabéns pela leitura e por compartilhar sua opinião por aqui. Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    Curtir

  4. Ooi! Eu me ecantei pelas capas dos livros da Mari, e ela é um amor também, mesmo que eu tenha tido pouco contato com ela.
    Nunca li seus livros, mas este me interessou!
    Parabéns pela parceria e resenha 🙂

    Curtir

  5. Oi,
    Que capa linda!!! Romance de época nacional?? Ainda não conhecia o livro e autora, mas me interessei mt . Fiquei bastante feliz em saber que os personagens secundários são bem escritos, já li romances de época que o foco era apenas nos personagens principais.
    Bjs!
    Fadas Literárias

    Curtir

  6. Eu li apenas um romance de época até hoje, mas já li varias resenhas desse gênero e sempre noto um padrão: mocinha que não quer se casar por obrigação e homens que tem aversão ao casamento sempre indo contra as regras da época.
    Queria ler sobre o que realmente acontecia na época, como era o relacionamento desses casais que casam por arranjos.
    Esse livro apesar de trazer a mesmo premissa dos outros romances de época, eu fiquei curiosa para saber sobre como vão lidar com essa maldição. Achei a maldição bem interessante e já estou imaginando vários desfechos para essa historia.
    A capa também achei bonita, e a sua resenha bem detalhada. Parabéns!

    Beijos, Emy
    http://www.blogpsicoses.blogspot.com.br

    Curtir

    • Olá Emilaine, tudo bem?

      Você disse tudoooo…acaba que o enredo de romance de epoca sao bem parecido, mas eu nao consigo enjoar, hahaha…faço coleção de livros assim e adoro todos. Essas mocinhas são todas bem espertas e dão muito trabalho para os possiveis maridos, gosto demais.
      Espero que possa ler sim e se apaixone pelo genero como eu.
      Beijos.

      Curtir

  7. Olá!

    A Mari é um amor de pessoa! Eu não curto romances de época, mas acho que a leitura é válida sim, porque ela escreve muito bem, sem falar que é sempre bom valorizar o que é nacional. Parabéns pela resenha!

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    Curtir

  8. Olá!
    Eu acho a capa desse livro tão linda! Ela é bem misteriosa.
    Li um livro da Mari, Insônia, e a capa é maravilhosa também.
    Montanha da Lua é um livro que quero muito ler porque me interessei muito pela sinopse. Que bom que você gostou da leitura.
    bjs
    diariodeumapsicopedagoga.blogspot.com.br

    Curtir

  9. Oi, tudo bem?
    Que legal ler essa resenha aqui, pois estou muito ansiosa para ler essa obra e espero gostar. Eu aproveitei uma promoção na Amazon e comprei esse livro semana passada.
    Vou fazer a leitura assim que possível (assim que terminar as leituras atrasadas) e espero gostar também.
    Ótima resenha.

    Beijos
    Leitora Sempre

    Curtir

  10. Oi, Suzzy!

    Eu ainda não conhecia essa história da Mari e estou super curiosa para lê-la!
    Também gosto muito de romances de época e sempre passo eles na frente de outros livros. Hahahaha

    Mas a capa do livro está linda. Fico feliz de saber que a história é tão bacana assim!
    Vou adicionar esse na minha lista “para ler”.

    Bjs

    livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    Curtir

  11. Olá;
    Tudo bom?
    Sou suspeita para falar desse livro, pois como adoro romance de época eu tive que ler assim que a autora falou com seus parceiros.
    Garanto que me surpreendi com essa nova faceta da Mari, pois é seu primeiro romance de época e ela soube conduzir muito bem a história.
    Adorei Mical, achei ela única.
    Beijos

    Curtir

    • Olá Michele, vc falou tudo!!
      Mical é única mesmo e não sei se aguentaria tudo que ela passou, tem que ter muito amor mesmo!
      Eu adorei também a escrita da Mari e espero que ela publique logo em livro para eu ter.
      Beijos

      Curtir

  12. Caramba! Gosto muito de histórias que se passam no passado, amo a construção dos cenários e das vivencias. Já li um livro que tem algumas semelhanças com a historia das mortes, se chama Patos Selvagens, do autor Samuel Medina. Claro que o segredo por trás da história dessa família é diferente. Preciso ler esse livro!

    Curtir

  13. Oi Suzzy!
    Eu sou apaixonada por romances de época desde muuuito tempo e basta ter a oportunidade de ler algum que já estou me jogando.
    Comecei a ler Montanha da Lua ano passado e no início eu estava gostando. Porém comecei a achar alguns pontos meio repetitivos e fui desanimando até que parei a leitura. Vi que muita gente amou o livro e pretendo retomar ele depois desse tempo parado.
    Acredite, eu gostei bastante do Octávio, esmo ele sendo daquele jeito mais cabeçudo. hahaha Mas, que mais me chamou atenção foi a tia de Mical. Comecei passando raiva, queria dar umas boas sacudidelas nela. Mas depois que fui lendo e entendendo suas motivações, caí de amores! ❤
    Sua resenha ficou ótima, espero retomar a leitura em breve e aproveitar melhor.
    Beijos
    Coisas de Meninas

    Curtir

  14. Oie,

    Se é romance histórico eu tô dentro, sou louca por esse gênero, eu sou apaixonada por essa capa, e quero muito esse livro, pois é um livro nacional e é um gênero favorito! Espero que consiga ter o livro físico, esse livro já está na minha listinha há muito tempo.

    Bjs
    Mayla

    Curtir

  15. Oiii!!

    A Mari é uma linda, eu a conheço de diversos eventos que fui aqui em sp e espero um dia ler algo seu, acontece que alguns elementos não me atraem tanto, mas com algumas resenhas eu tô repensando nisso.
    O lado positivo é que a Mari é blogueira e leitora então ela tá um passo a frente na hora de escrever seus livros por saber o que vai agradar as pessoas.
    Adorei saber que os personagens são bem construidos e muito bem feitos, isso me conquista.
    Adorei sua resenha e espero que seja uma parceria de mais e mais sucesso!!

    Beijinhos

    Curtir

  16. Olá, tudo bom?
    Eu acho essa capa tão encantadora hahaha por a menina usar uma capa vermelha eu sempre penso na chapeuzinho vermelho hahah u.u Penso que deve se tratar de algo do tipo.
    Acho que entendo o motivo de Octávio ter tanto medo da maldição. Imagina se apaixonar por alguém e saber que aquela pessoa iria morrer? Acho que eu também tomaria bastante cuidado. Gostei de todo o suspense do livro :3
    bjs
    http://www.horadaleitur.blogspot.com.br

    Curtir

  17. Pingback: Livros lidos em Janeiro/2016 | Livros e Sushi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s