Resenha: Nossas Horas Felizes – Gong Ji-Young


Nossas Horas Felizes

Título Original: Our Happy Time
Autora: Gong Ji-Young
Editora: Record
Páginas: 280
Ano: 2017
Gênero: Ficção, Yong Adult, Romance
Classificação: ⭐️⭐️⭐️⭐️
🔎 Compare os preços do livro aqui.

📚 Livro recebido em parceria com o Grupo Editoral Record.

Yujeong é uma jovem na casa dos 30 anos e que cumpre bem o papel de “ovelha negra” de sua família. Sempre teve tudo em suas mãos, mas nunca conseguiu se encontrar. Incapaz de perceber sentido em sua existência, em que a regra consistia em relacionamentos ruins e em empregos sem muito futuro, ela acabou tentando suicídio mais de uma vez.

Por outro lado, Yunsu é um prisioneiro que vive seus dias à espera da execução no corredor da morte. Suas esperanças há muito se esvaíram, pois os crimes hediondos que praticara tinham selado seu destino. Apesar disso, pessoas encarceradas nessas condições podem ter seu sofrimento amainado por voluntários que se dedicam a visitá-los e, mesmo que por algumas horas, conversar com eles.

Tia Mônica, freira, é a única parente de Yujeong que se dispõe a compreender suas razões para querer abreviar a vida mesmo sendo uma mulher tão bonita e com tanto potencial. Acostumada a visitar os condenados e a emprestar a eles um pouco do seu tempo, Tia Mônica acaba levando Yujeong para acompanhá-la. E, em uma dessas idas à prisão, a jovem encontra Yunsu.

Para mim, a beleza da história está na riqueza da troca de experiências que estabelece entre os protagonistas. Ambos são repletos de falhas, mas, em dado momento, percebem que têm algo em comum e se tornam capazes de enxergar a vida de outra forma. “Só alguém que tenha sido amado pode amar, e só alguém que tenha sido perdoado pode perdoar”, reflete um deles. O amor e o perdão existem, mas haverá tempo para recomeçar?

Recomendo bastante esta leitura e aguardo mais lançamentos da autora por aqui.

Um abraço e até a próxima!

barra-assinatura

ronan
Ronan Sato
Especialista em assuntos aleatórios. Apesar de descendente de japoneses, não sabe afirmar com certeza se prefere comida indiana ou sushi.

Anúncios

23 comentários sobre “Resenha: Nossas Horas Felizes – Gong Ji-Young

  1. Oiii Ronan tudo bem?
    Esse livro realmente parece ter um enredo bem forte e envolvente, em relação aos sentimentos, creio que eu leria com toda certeza e não pensaria duas vezes porque gosto muito e é o tipo de livro que mais se encontra na minha estante, ótima resenha.
    Beijinhos

    Curtir

  2. Fiquei realmente curiosa, principalmente pela sua conclusão que a beleza da história está em os protagonistas, mesmo com suas falhas, aprenderem e refletirem juntos…

    Dica super anotada!
    Bjos

    Curtir

  3. Oi Ronan,
    O Livro me chamou muita atenção. A História me parece ter personagens muito fortes e histórias de superação lindas. Essa frase sobre o amor e o perdão também é maravilhosa! Precisamos refletir mais sobre ela!! Vou anotar a dica de leitura, com certeza!!
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    Curtir

  4. Oie, tudo bem!? Esse é um livro que realmente me conquistou de várias formas. Amei a arte da capa, a sinopse me chamou muito a atenção e a sua resenha só ratificou minha intenção de lê-lo.
    Bjs

    Curtir

  5. Olá,

    Eu gosto super quando os autores criam personagens com falhas, mas que no decorrer da história trabalham isso. Já tinha ouvido falar nesse livro e tenho curiosidade em conhecer a história, espero conseguir fazê-lo em breve.

    Curtir

  6. Olá
    Gosto muito de explorar livros de vários lugares, ainda não li nenhum coreano, mas andei lendo algumas sinopses e estou reparando que eles gostam desses livros de ‘resgate a si mesmo’
    Isso me causa alguns sentimentos conflitantes, gosto dessas histórias, mas ao mesmo tempo acabo ficando meio triste, por isso vou guardar para um momento mais propício.

    Curtir

  7. Oie!
    Eu ainda não tive a oportunidade de ler o livro, mas achei interessante em saber que o livro traz a imperfeição humana, acho isso muito interessante par aler.
    Uma ótima dica!
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    Curtir

  8. Olá! Um livro bem trabalhado, sua resenha está impecável e achei a premissa da obra bem interessante. Já quero ler esse livro, gostei muito dos personagens e os pontos do livro que você deixou muito bem explicado. Dica anotada!

    Curtir

  9. Pingback: Suzzy Bloom Confessa #8: Abril 2017 | Livros e Sushi

  10. Olá, tudo bem?

    Confesso que não tinha visto nada sobre o livro, até o momento, e que também não conhecia a autora. Mas, que bom que o livro lhe conquistou, a história parece causar certa reflexão e ser bonita, dica anotada!

    Beijo!

    Curtir

  11. Uma tentando suicídio, o outro esperando sua execução no corredor da morte… Imagino que esses dois tenham muito a ensinar um ao outro. Não sei se leria pois a trama não chamou muito minha atenção, mas com certeza deve ser mesmo rica essa troca de experiências.

    Curtir

  12. Parece ser um livro que se dedicou a abordar sentimentos extremos e bem fortes, que os protagonistas precisam enfrentar – mesmo quando a tendência é de que querer evitar e fugir. Não seria uma leitura que escolheria a princípio, mas ainda bem que existem as chances à segunda vista? Obrigada por compartilhar as suas impressões sobre a trama. Abraços!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s